placa-solar-4

Entenda como funciona energia solar para geração elétrica em menos de 5 minutos

Fonte: Blue Sol

A primeira coisa a se compreender é que existem dois tipos de energia solar: a energia solar térmica para aquecimento de água e a energia solar fotovoltaica para geração de energia elétrica.

Muitas pessoas ainda confundem a placa de aquecimento solar, chamada de coletor solar térmico, com as placas fotovoltaicas que captam a luz do sol para conversão em eletricidade.

São estas placas, junto ao inversor solar e outros componentes, que compõem os chamados sistemas fotovoltaicos, tecnologia que ganha espaço nas casas e empresas dos brasileiros desde o final de 2012.

Foi nesse ano que a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) homologou as regras do segmento de geração distribuída através da sua Resolução Normativa Nº 482, onde a pessoa instala e conecta seu gerador solar no poste da distribuidora para fazer a troca da energia com a sua rede.

Desde então o mercado explodiu, crescendo cerca de 300% ao ano e saltando de 3 sistemas em 2012 para mais de 41 mil até outubro de 2018, sendo que mais de 76% deles são projetos de energia solar residencial.

De maneira simples, o conjunto de placas solares para residência, chamado de painel fotovoltaico, capta a luz do sol e a converte em energia elétrica através do chamado efeito fotovoltaico.

Toda quantidade gerada é enviada ao inversor de frequência, que converte essa energia (corrente alternada e contínua) e a distribui pelo quadro de força para ser consumida normalmente nas tomadas.

O sistema funciona com a luz solar, por isso a geração oscila conforme a posição do sol, apresentando maior geração ao meio dia (sol pico) e cessando a produção durante à noite.

Com o sistema de troca de energia existente, o poste da distribuidora funciona tipo a uma bateria, que recebe energia do sistema e fornece nova energia quando necessário.

Esse vai e vem de energia é todo registrado através de um relógio de luz especial, chamado de bidirecional, que é instalado pela distribuidora no momento em que realiza a conexão do sistema a sua rede.

Toda energia que o gerador da pessoa injetou na rede vira créditos energéticos, que ela usa para abater do que consumiu da distribuidora, e o que sobra ainda vale por 5 anos.

Como os sistemas são projetados para gerar toda a energia que uma pessoa, casal ou família consomem, no final esse balanço é sempre positivo e a conta de luz é reduzida em até 95%.

placa-solar

5 incríveis coisas que poderíamos fazer com o uso de placas solares atuais

Fonte: Blue Sol

No mundo, hoje, o uso de placas solares é feito predominantemente de forma à alimentar as casas, empresas e demais estabelecimentos da população, através dos chamados sistemas fotovoltaicos conectados à rede (On-Grid).

Entretanto, a energia elétrica que elas produzem poderia ser usada para qualquer fim imaginável, lembrando que, por muito tempo, a tecnologia já é aplicada em situações incríveis, como as missões espaciais da NASA.

Dessa forma, podemos deixar a criatividade correr solta e nos perguntar: o que poderíamos fazer com a quantidade de energia produzida por uma placa solar em um ano? E com a de 350, ou mesmo 6.000 placas nesse mesmo período?

Entretanto, calcular a quantidade de energia produzida por uma placa solar, ou mesmo um painel solar (que é o agrupamento das placas), em um ano ou qualquer outro espaço de tempo, nunca será uma conta exata.

Isso porque, logicamente, uma placa de energia solar gera eletricidade conforme a quantidade de luz do sol que recebe e essa, por sua vez, não está disponível de forma constante o tempo inteiro ao longo de um dia, mês ou ano.

Esse é o motivo pelo o qual a energia solar, assim como a eólica, são consideradas fontes de energia renováveis intermitentes, pois não se encontram disponíveis a todo o momento, mas sim de forma alternada.

Mas, deixando a exatidão da tecnologia de lado e voltando ao campo da teoria, vamos imaginar uma placa solar de alta eficiência capaz de gerar, em um ano, e sob condições climáticas médias, 507 kWh (quilowatt-hora) de energia.

Lembrando que um quilowatt (kW) é igual a 1.000 watts (W) de energia, dessa forma, a unidade de medida quilowatt-hora corresponde a 1.000 W gerados em uma hora.

Fazendo a matemática de geração/consumo, podemos comparar essas quantidades de energia e aplicá-la a diferentes, e inacreditáveis, usos.

Confira, abaixo, 7 incríveis e divertidos coisas que poderíamos fazer com o uso de placas solares e a energia que produzem:

  • 1 Alimentar 125 Celulares Smartphones = 1 Placa = 500 kWh/ano
  • 2 Alimentar um Servidor de Internet Por Um Ano = 7 Placas = 3.500 kWh/ano
  • 3 Ir e voltar à Lua em um Tesla Modelo S = 350 Placas = 181.564 kWh/ano
  • 4 Andar 8 Milhões de Quilômetros em Um Carro Elétrico Toyota Prius = 6.500 Placas = 3.370.000 kWh
  • 5 Abastecer a Cidade da Jamaica Inteira Por um Dia = 34.500 Placas = 17.534.247 kWh
Amplexo Energia Solar

Projeto, instalação, venda e manutenção de sistemas de geração de energia solar para empresas e residências. Consulte sempre profissionais qualificados e atualizados com as novas tecnologias de mercado!

Parceria

Blue Sol Parceiro Integrador

Entre em contato

  • Rua Mato Grosso, 539, sala 1109,
    Barro Preto - CEP: 30190080
    Belo Horizonte / MG

  • (31) 3586-9124

  • (31) 98885-1832

  • contato@amplexoenergiasolar.com.br
Movidos por energia solar

Facebook

Siga-nos

© 2018 - 2019 Amplexo Energia Solar - Desenvolvido por Astro Design